Login to your account

Username *
Password *
Remember Me
Sábado, 11 Julho 2020
Claro

16°C

Condeúba

Claro

Umidade: 85%

Vento: 9 km/h

Por maioria, a Câmara de Vereadores de Jequié aprovou o recebimento de denúncia contra o prefeito Sérgio da Gameleira (PSB). Segundo o site Marcos Cangussu, após a publicação no Diário Oficial desta quarta (17), Gameleira será afastado por 90 dias, e a gestão será assumida pelo vice-prefeito, Hassan Iossef (Podemos).

Gameleira é acusado pelo Ministério Público estadual de improbidade administrativa por causar prejuízos aos cofres públicos em aproximadamente R$ 4,9 milhões. Na sessão desta terça-feira (16), 10 vereadores votaram pelo recebimento da denúncia, enquanto 6 foram contrários.

A Comissão Processante será formada pelos vereadores Admilson Careca, Laninha e Gutinha. Admilson será o presidente, enquanto a relatora será a vereadora Laninha. A Lei Orgânica Municipal define que, com o recebimento da denúncia, o gestor seja afastado por 90 dias, sem prejuízo da remuneração. Caso sejam comprovadas as irregularidades, o gestor pode sofrer impeachment.

Na tarde desta terça-feira (16), o senador Lasier Martins publicou um vídeo, nas redes sociais, esclarecendo sobre a nova data das eleições 2020. O parlamentar confirmou uma reunião no Superior Tribunal Eleitoral (TSE), com a presença do presidente do TSE, Luiz Fernando Barroso e do vice-presidente, Edson Faccin, além de líderes partidários da Câmara e do Senado e os presidentes de ambas as casas, Rodrigo Maia e David Alcolumbre. Após propostas e discussões, ficou resolvido que as eleições serão postergadas para as seguintes datas: 15 de novembro ocorrerá o primeiro turno e para os municípios que tem segundo turno, será na data de 29 de novembro.

Desta forma, conforme o senador, o entendimento é que haverá tempo para as campanhas e para o período de transição aos eleitos para prefeitos e vereadores. Resta ainda votação no Congresso com data que ainda não foi divulgada.

Confira o vídeo:

Em reunião por videoconferência com o presidente Jair Bolsonaro, os governadores manifestaram hoje (21) apoio ao veto do trecho do projeto de lei aprovado pelo Congresso Nacional que deixa várias categorias do funcionalismo de fora do congelamento de salários de servidores públicos, proposto pelo governo federal.

Os presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), também participaram do encontro, ao lado de Bolsonaro e de ministros de Estado, a partir do Palácio do Planalto.

Na tarde dessa terça-feira (19) os prefeitos de Vitória da Conquista (Herzem Gusmão), Feira de Santana (Colbert Martins) e de Itapetinga (Rodrigo Hagge), todos do Movimento Democrático Brasileiro endereçaram uma carta ao presidente nacional da Sigla, Baleia Rossi, para pedir que intermediasse o diálogo no diretório estadual do partido.

De acordo com uma publicação da rede social do prefeito Herzem Gusmão, "Assinei uma carta, em conjunto com o prefeito de Feira de Santana Colbert Martins e o prefeito de Itapetinga Rodrigo Hagge, solicitando mediação da Direção Nacional do MDB junto a Direção Estadual do partido, no sentido de adquirir a representatividade política de que carece a nossa histórica agremiação política, no sentido de reestabelecer o diálogo que nos cabe como prefeitos dos maiores municípios geridos pelo MDB na Bahia.... Também credenciamos o senador Fernando Bezerra (MDB-PE) para nós auxiliar nas tratativas junto à Executiva Nacional".

Em nota enviada à redação do Folha Regional de Condeúba, o prefeito Silvan também manifestou adesão à movimentação, confira a íntegra:

Em consonância com as ideias dos colegas emedebistas, Colbert Martins - Prefeito de Feira de Santana, Herzem Gusmão - Prefeito de Vitória da Conquista e Rodrigo Hage - Prefeito de Itapetinga, manifesto o meu apoio por toda e qualquer causa que diz respeito ao partido.

O MDB, partido de tanta luta e história dentro do processo de democratização do Brasil, precisa continuar escrevendo a sua história nas páginas da boa política brasileira. É preciso trazer para os seus quadros todos aqueles emedebista com serviços relevantes prestados à essa Bahia e também com respaldo ético, moral e político para pautar os desafios que o momento impõe.

Silvan Baleeiro - Prefeito de Condeúba pelo MDB

O governador Rui Costa afirma que não há como garantir que os salários do funcionalismo público será pago em dia nos próximos meses. A declaração do chefe do Executivo se dá diante do cenário de incertezas em meio à pandemia do coronavírus.

"Hoje, não tem previsão de atrasar salário. Mas não tenho como saber o impacto que isso terá mas adiante. Não posso dar garantia em função da imprevisibilidade dos próximos meses", explicou o petista durante entrevista à rádio Sociedade na manhã desta quarta-feira, 29.

O governador chamou a atenção para o caso de Minas Gerais, onde há a previsão de atraso no pagamento dos salários dos funcionários públicos.

Na última semana, Rui Costa já havia alertado para o caso do funcionalismo público baiano. "Por causa da pandemia, a situação financeira do mundo se complicou. Por isso, oriento aos servidores públicos não contraiam dívidas a longo prazo”, disse.

FONTE: A Tarde

Em pronunciamento realizado na manhã desta sexta-feira (24), o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, confirmou a sua saída do governo federal. A entrega do cargo acontece após a exoneração do diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo. Durante o pronunciamento, Moro citou "inteferência política" na exoneração.

O Diário Oficial da União (DOU) de hoje trouxe a exoneração de Maurício Valeixo do posto de diretor-geral do órgão (veja aqui), contrariando Moro, que avisou que se demitiria se isso fosse feito. Pelo menos até a noite de quinta (23), outros ministros tentavam negociar a permanência do ex-juiz no governo, mas a demissão do comandante da PF antes da conclusão das tratativas pode ter atrapalhado a reversão.

"Busquei postergar essa decisão, até sinalizando que poderia concordar no futuro. Pensei até que poderia ser feito, mas tive a sinalização de que seria um grande equívoco. Conversei com o presidente, houve essa insistência e disse que seria interferência política", explicou.

FONTE: Bahia Notícias

O Decreto está no Diário Oficial da União desta sexta-feira (24) e diz que Maurício Leite Valeixo foi exonerado “a pedido” da Diretoria Geral da Polícia Federal. O texto também traz o nome do ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Fernando Moro, que, segundo informações da Imprensa Brasileira, havia ameaçado deixar o governo caso seu aliado fosse demitido da PF. O presidente da República Jair Messias Bolsonaro ainda não anunciou o nome do novo diretor-geral da Polícia Federal. Valeixo era superintendente da PF no Paraná durante a Operação Lava Jato, que catapultou Moro no cenário nacional, e havia sido escolhido pelo ministro para comandar a corporação, ainda antes da posse de Bolsonaro.

Após as informações de que o presidente Jair Bolsonaro pensava em demiti-lo (leia mais aqui), o ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta confirmou nesta segunda-feira (6) a continuidade no cargo. A informação foi confirmada em entrevista coletiva aos jornalistas após reunião do ministro com o chefe de Estado.

Mandetta admitiu a tensão pela possibilidade em sair do cargo e agradeceu à equipe que “ajudou a fazer a limpeza das gavetas”, mas garantiu que vai continuar trabalhando contra o coronavírus. “[As críticas] Têm sido uma constante no ministério. Adotaram uma determinada linha de termos muitas vezes que voltar, fazer contrapontos, para poder reorganizar a equipe que fica numa sensação de angústia”, declarou.

O titular da pasta afirmou que o trabalho nesta segunda rendeu abaixo do esperado pois a equipe estava com a “cabeça avoada” com as informações de que Bolsonaro poderia coloca-lo para fora. “É muito difícil num momento em que todos estão com os nervos a flor da pele pelos mais diversos motivos. É muito difícil trabalhar nesse sistema aonde a gente não sabe como vai ser o próximo dia ou a próxima semana. A gente não sabe se a doença vai se comportar igual se comporta nos outros países”, comentou.

X

Proteção de Conteúdo

Conteúdo protegido por direitos autorais. Para obter autorização de reprodução, envie um e-mail para contato@folharegionaldecondeuba.com.br.